Uma aula geek com Grandmaster Flash

Quem já conhecia o trampo de Grandmaster Flash sabe que o cara é uma lenda viva. Quem só conheceu por causa de The Get Down, a série da Netflix, tem aqui a oportunidade de ver na atividade uma das figuras históricas que aparecem na produção.

Responsável, em The Get Down, por ensinar a arte da mixagem de discos de vinil para os protagonistas da série, Grandmaster Flash é na verdade o grande protagonista da cena RAP/ Hip-Hop. O cara é simplesmente o inventor da técnica de mixar dois discos em vitrolas para estender a batida da música infinitamente, proporcionando o ritmo para que os dancarinos de break pudessem criar seus passos e coreografias e posteriormente que os MCs e rappers cantassem suas rimas e letras.

Dada essa breve apresentação, solto aqui um vídeo recente, em que o quase sessentão Flash conta parte dessa história e ainda dá um workshop/ demonstração de discotecagem bem básica, nos moldes das festas que criaram a cultura hip-hop no Bronx dos anos 80. Se você já conhece a história e só quer ver o tiozão em ação derretendo as bolachas, pule pra marca de 40 minutos.

 

 

Selectah Rafael Takano
Gafanhoto em busca do giz de cera sagrado

A Música em Stranger Things

A série do momento é Stranger Things e se vc ainda não viu pode crer que está moscando. Mas sobre as referências, atuações e estética da série todo mundo tá falando por todos os lados, o que a gente vai falar aqui é de música.

A própria Netflix soltou uma playlist de Stranger Things no Spotify da empresa, que tem umas pedradas como Africa -Toto, tem Clash, Joy Division, Echo & The Bunnymen, Jeffersons Airplane. Tem até Reagan Youth com um hardcore oitentista FODIDO evidenciando uma carga histórica e política na série. Mesmo assim faltou algumas músicas muito boas que estão na série, uma delas é HEROES, de David Bowie, só que numa versão orquestrada e etérea de Peter Gabriel.

O grande lance é a trilha original, essa coisa sintética mas granulada que lembrou muito o batidão de Tron Legacy e a brilhante composição do Daft Punk. A trilha de Stranger Things, macabra, de um futurismo retrô, cheia de moogs e sintetizadores, é coisa dos Survive, uma banda texana que desde 2008 manda esse som eletrônico sombrio com uma pegada muito sci-fi. Se liga no Bandcamp dos caras aqui. Quem curte o Deezer também dá pra ouvir o último álbum deles, que é bruto.
Uma grande referência para a trilha de Tron e para o trampo do Daft Punk em Random Access Memories é Giorgio Moroder, e acaba sendo outra homenagem aos anos 80, como toda a série. Moroder foi responsável por estrumbar a disco music dos anos 70 com sintetizadores e quase inventar a musica eletrônica. Ah, nos anos 80 ele fez a trilha de História Sem Fim(!!!!!!). Sério, se vc curte qualquer coisa que não seja banquinho e violão ouve os bagulho do Moroder. https://play.spotify.com/artist/6jU2Tt13MmXYk0ZBv1KmfO

Agora vem comigo e sente esse climão de mistério e tensão, fecha os olhos e aperta o cinto nesse deLorean te levando para um futuro muito nebuloso.

Aproveita e se liga joga também nesse remix do Cybass que tem climão de Netflix & Chill mas tem cheiro de Askov Kiwi, gelo seco e vape 😚💨.

 

Voltando direto do Inverso pro Procrastinagem,
Rafael Telefone Takano com os mullets mais real deal do século

YouTube Copyright School

Resumindo: o Russell é maneiro,  o Alce é um escrotão, o YouTube é um caga-regra FDP e o Happy Three Friends se prestou a um papelzinho que AFFFF.

Tipo, na hora que ele explica como funciona a pirataria,  uma rede de divulgação do conteúdo, eu acho que é uma parada bonita pra cacete. Ali ninguém fala do uso comercial no conteúdo copiado. Por isso que Copyright é burro, Creative Commons é sensato, e Copyleft é o futuro.

Isso não está funcionando

Acho que nunca foi o “certo”, ou o “melhor”. Mas dá até para dizer que funcionava. Mais do que isso, é compreensível. Agora já deu, passou, chega.

Assiste esse vídeo que você vai entender do que eu to falando (se falar inglês, my bad). Eu sempre me achei um pouco burro em palestras. Muitas vezes eu começo a divagar na terceira frase e perco o fio da meada. Mas esse vídeo, esse infográfico narrado, essa palestra do David Harvey, funciona igual história em quadrinho. Representações e referências inteligentes apresentadas de uma forma mais lúdica, e mais clara.

E só dois previews muito legais do conteúdo do vídeo:

Rainha e Irmãos Marx

Rainha Elizabeth dá uma letra nos economistas

Nova propaganda “Men with Talent” da Heineken

Novíssima propaganda “Homens com Talento” da cerveja Heineken.

Não dá nem pra falar que é sexista, ou dá?

Tributo à seleção da França 2010

Vencedores do Grand Slam no Six Nations de 2010.

Emocionante.

Via Rugby Dump

IRB lança campanha contra pirataria na Copa de Rugby

Veja o vídeo que a International Rugby Board lançou para alertar sobre ingressos e merchandising falsificado da Copa do Mundo de Rugby.

YouTube – RWC 2011 – Deflated Ad

  • Agenda

    • agosto 2017
      S T Q Q S S D
      « set    
       123456
      78910111213
      14151617181920
      21222324252627
      28293031  
  • Pesquisar