#stopsmoking2010 – Número quatro

Pra quem não viu Trainspotting, é um bom filme sobre a vida de jovens escoceses dos 90 que desgostam do estilo de vida de consumo e família imposto pela sociedade e entopem a cara de drogas. É muito mais que isso, vale assistir. Certa parte do filme, o personagem principal, Mark Renton (Ewan McGregor) descreve um método para se largar a heroína: 3 baldes, uma pra cagar, um pra mijar e um pra vomitar, sopa de tomate em lata suficiente pra te alimentar por três meses, uma TV.  Tranque a porta e jogue a chave fora. Em três meses você está livre do vício.

Hoje, vivi algumas sensações que devem se aproximar ao que o Mark deve ter sentido, nas devidas proporções. Hoje a abstinência encontrou os sentimentos adversos.

Sabe quando estamos naqueles dias pessimistas e só  pensamos de modo negativo? Quando se sentir sozinho é estar abadonado, quando ficar bravo é querer arrebentar a cara de alguém, quando perder é ser derrotado? Lógico que você sabe. Pois é, minha quinta-feira foi  dessas.

Dormi duas horas a mais graças as chuvas que foderam com a cidade de São Paulo e só precisei encontrar meu padrasto as nove, para trazê-lo para Santos. Mesmo tendo acordado as nove, ainda é muito pouco sono pra quem foi dormir as cinco, bêbado. Cheguei em Santos e dormi, almocei e dormi de novo. Acordei as cinco da tarde, fazendo jus a um característico dia de ressaca. Li alguns quadrinhos sem vontade, vi alguns filmes sem rir muito, recusei um convite de jantar num restaurante com meus pais. Voltando da carona que acabei de dar pra minha irmã pruma festinha que ela foi, o assento do passageiro vazio não me deixava parar de olhar pra ele e insistia em fazer meu peito apertar, louco pra que ele estivesse ocupado. Um carro atrás de mim começou a buzinar porque eu parei graças a minha injeção eletrônica bixada e, por pouco, por muito pouco mesmo, eu não desci do carro, na chuva pra iniciar uma discussão que eu estaria torcendo pra acabar em troca de socos.

A cada flash de pensamento negativo uma mesma palavra vem a cabeça: CIGARRO. To sozinho, queria uma mina aqui… CIGARRO. Trânsito desgraçado, não anda nada… CIGARRO.

Quando eu apresentei a abstinência aos sentimentos adversos não imaginei que eles iam partir pra cima da força de vontade juntos. A força de vontade agora vai ter que segurar firme, aguentar bastante, porque esses dois sabem bater forte.

Anúncios

1 Comentário

  1. Segura tua onda aí que você vai curtir as belesas do Sul! Lá vc esquece dessas paradas e sente o mundo sorrir pra vc de novo!

    nois1


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s