A Música em Stranger Things

A série do momento é Stranger Things e se vc ainda não viu pode crer que está moscando. Mas sobre as referências, atuações e estética da série todo mundo tá falando por todos os lados, o que a gente vai falar aqui é de música.

A própria Netflix soltou uma playlist de Stranger Things no Spotify da empresa, que tem umas pedradas como Africa -Toto, tem Clash, Joy Division, Echo & The Bunnymen, Jeffersons Airplane. Tem até Reagan Youth com um hardcore oitentista FODIDO evidenciando uma carga histórica e política na série. Mesmo assim faltou algumas músicas muito boas que estão na série, uma delas é HEROES, de David Bowie, só que numa versão orquestrada e etérea de Peter Gabriel.

O grande lance é a trilha original, essa coisa sintética mas granulada que lembrou muito o batidão de Tron Legacy e a brilhante composição do Daft Punk. A trilha de Stranger Things, macabra, de um futurismo retrô, cheia de moogs e sintetizadores, é coisa dos Survive, uma banda texana que desde 2008 manda esse som eletrônico sombrio com uma pegada muito sci-fi. Se liga no Bandcamp dos caras aqui. Quem curte o Deezer também dá pra ouvir o último álbum deles, que é bruto.
Uma grande referência para a trilha de Tron e para o trampo do Daft Punk em Random Access Memories é Giorgio Moroder, e acaba sendo outra homenagem aos anos 80, como toda a série. Moroder foi responsável por estrumbar a disco music dos anos 70 com sintetizadores e quase inventar a musica eletrônica. Ah, nos anos 80 ele fez a trilha de História Sem Fim(!!!!!!). Sério, se vc curte qualquer coisa que não seja banquinho e violão ouve os bagulho do Moroder. https://play.spotify.com/artist/6jU2Tt13MmXYk0ZBv1KmfO

Agora vem comigo e sente esse climão de mistério e tensão, fecha os olhos e aperta o cinto nesse deLorean te levando para um futuro muito nebuloso.

Aproveita e se liga joga também nesse remix do Cybass que tem climão de Netflix & Chill mas tem cheiro de Askov Kiwi, gelo seco e vape 😚💨.

 

Voltando direto do Inverso pro Procrastinagem,
Rafael Telefone Takano com os mullets mais real deal do século

The Warriors (1979)

The Warriors filme de 1979 baseado no romance de Sol Yurick, embalou muitas tretas e muitos rolês. Nem sempre voltar pra casa é fácil.

The Warriors poster

The Warriors

Can you dig it?
Rafael Takano
Warlord

Adidas Originals Star Wars, parte 2

Mais algumas imagens, dos amiguinhos no SneakerFreaker, salve rapazeada! Tem até fotos do pisante baseado na Princesa Leia! Queremos todos, né não?

A coleção é dividida em 3 Packs: Characters (personagens), Vehicles (veículos), e Direct (direto). Divisão óbvia, menos Direct, que inclui modelos do Darth Vader e Stormtroopers e da princesa Leia.

Ah, e não tem nada a ver com aqueles modelos de 2007, né? Coisinhas xexelentas.

Tentando não passar dos 3 parágrafos. hã?
Rafael Takano
Sensitivo

Imagens do Adidas Originals Star Wars

Masterize na arte e design de tênis. Sim, a Adidas chegou ao topo inalcansável. Depois de lançar o teaser do StormTrooper, que bombou no Twitter, os caras liberaram ontem as imagens da coleção Originals Star Wars no site oficial do Star Wars.

Estamos todos emocionados aqui. Não, eu to falando sério. O requinte de detalhes, referências, designs, adaptações, só fica atrás da mais-do-que- sábia escolha dos “personagens” para cada modelo de tênis.

Não é que os caras fizeram os desenhos nos tênis, não vem a cara de ninguém, nenhuma fotinho. É a alma, muito além da estética, que predomina. Os estilos dos tênis, a forma como ele vai ser usado, o quanto ele vai ser usado, foram magistralmente adequados aos personagens dos filmes. Digo personagens por que como bom nerd que sou, já considero as Fighters, as AT-AT, e a Death Star como personagens.

O personagem central da coleção é, sem dúvida, Lord Darth Vader. Até nas camisetas, moletons e capas. Mas o que liga mesmo são os sneakers. De boa, pede licença no MSN, avisa no Twitter que vai cagar, e vê as imagens com atenção.

“A força é a lamina do coração”

Rafael Takano,
Sensitivodemais decoradores de piadas de twitter

Deixe ela entrar (Låt den rätte komma in)

Em 2008, na 32ª Mostra,  eu assisti “Deixe Ela Entrar” pela primeira vez, na primorosa sala do CineSESC. Quando li a resenha, achei que ia ser uma merda de filme, pra ser bem honesto com vocês. Só assisti porque era sueco e provavelmente eu já estava lá no cinema mesmo, assistindo um dos trocentos filmes que eu curto ver toda Mostra.

É muito raro eu assistir muitas vezes o mesmo filme. Eu tento economizar mesmo os que eu gosto muito, para não enjoar nunca. Mas no último ano eu assisti esse filme pelo menos 5 vezes. Todas as vezes eu ensaiei escrever um post, mas só tomei coragem hoje depois de ver Crepúsculo (yuk!).

Quem quer ver um filme realmente bom sobre vampiros, e não um mela-tanga made-for-tv, pode apostar nessa pérola sueca. Não esperem um amorzinho sem beijos como em Crepúsculo. Aqui as crianças tem 10 anos e a tensão sexual é muito maior.

A imortalidade da vampirinha Eli em conflito com a mortalidade do namorado Oskar é muito mais tenso e verdadeiro do que a relação de Bella e Edward. Muito mais. O final do filme é daqueles que dá um nó na cabeça e você continua sentado na cadeira vendo os créditos subirem enquanto pensa.

Criança vampira normalmente não é um tema tão legal para filmes. Sessão da tarde não conta, ok? Mas esse é diferente. Personagens bem construídos. Atuações densas. Um enredo simples, mas justo. Fotografia, trilha, efeitos especiais, tudo na medida. Não à toa o nosso colega diretor Tomas Alfredson colecionou prêmios com esse filme.Baseado no livro “Låt den rätte komma in” (‘Let the right one in’ em inglês) do truta John Ajvide Lindqvist, vai rolar uma versão de hollywood, porque os americanos burros não conseguem ver cinema em outra língua.

Alguém aí já viu? O que vocês acharam do filme? Qual é da Eli, ela curte mesmo ou só está usando o nosso amiguinho Oskar?

God eftermiddag,
Rafael Takano
Vampiro Nipo-escandinavo.

Time Warp


It’s just a jump to the left
And then a step to the right
With your hands on your hips
You bring your knees in tight
But it’s the pelvic thrust that really drives you insane,
Let’s do the Time Warp again!

 

 

Genial.

[via /secondhandnews]

33ª Mostra Internacional de Cinema

Nossa querida São Paulo International Film Festival chega aos 33, quase como Cristo. E eu, tendo gasto todas as minhas economias nas edições anteriores, ainda não fui (e se pá não vou) a nenhuma exibição. Só pela falta de $aúde mesmo, porque sobra vontade e filmes bons!

Poster 33 Mostra

Poster feito pelos Gêmeos

Veja a programação da Mostra no site oficial http://www.mostra.org/ ou nesse guia #genial que teria ajudado a minha vida em 800% nas outras edições. No Guia da Mostra dá para criar um calendário com os filmes que você quer ver, salvar e imprimir. Além das sinopses, trailers, e horários que você pode comprar ($) nas salas de exibição. Só é uma pena não poder compartilhar. Seria gênio recomendar uns filmes ou descobrir o que os outros vão ver. Não sei se é o oficial, mas tem esse bom Twitter da Mostra pra quem quiser umas boas dicas da programação.

A coisa mais #genial dessa mostra é o Festival Online. Isso mesmo, amiguinhos, rola um streaming do filme se você quiser ver de casa. Vale pelo conforto, pela distância, pela preguiça, ou pela Cyber Etiópia que sua vida está, como a minha. A parceria com o Auteurs possibilitou o primeiro festival online do mundo. Grátis. Se liga como é genial, terminando de postar isso aqui, vou assistir TIKImentary. Quer assistir também? Clique Aqui.

A Mostra reúne, de 23 de outubro a 05 de novembro, mais de 700 filmes. Um récorde. Tem retrospectivas de Theo Angelopoulos, Gian Vittorio Baldi, homenagem à Fanny Ardant e programação especial com filmes da minha, da sua, da nossa Suécia a.k.a. Sverige!

Bem, outra hora eu falo mais sobre essa mostra, se der tempo e $aúde pra ver algum filme, eu comento. Se não der, eu comento uns filmes velhos de outras edições.

Hasta la vista,
Rafael Takano
Crítico falido de cinema

 

  • Agenda

    • agosto 2017
      S T Q Q S S D
      « set    
       123456
      78910111213
      14151617181920
      21222324252627
      28293031  
  • Pesquisar